[X] Para balançO

menina fechada para balanço

Hoje é um dia pra se cansar

Um dia pra jogar as pedras no ar e jogá-las no mar

Hoje é um dia pra despejar todo peso que carregamos por dias

Esse despejo pode ser em palavras e pode ser em lágrimas

Essa carga pode ser em forma de canção ou em forma de pura emoção

O mais importante é soltar esse grito da alma… esse grito sofrido

Gritar até perder as forças

Gritar pra poder desanuviar a mente

Pra aliviar a alma que sente

E que às vezes mente pra sustentar uma felicidade aparente

A alma que desfalece porque não se atreve a dizer o que a mente optou por fazer

Por que o mestrado?

Por que mudar de trabalho?

Por que engravidar?

Por que trabalhar?

Por que se deixar levar?

Por que dedicar tempo pra educar?

Por que conversar?

Por que mudar?

Por que ligar?

Por que desligar?

Por que começar?

Por que conectar?

Por que tentar?

Por que viajar?

Por que se entregar?

Por que pintar?

Por que revelar?

Por que pensar?

Por que me importar?

Cadê aquela minha amiga pra me aconselhar?

Ela que sempre tinha uma resposta perfeita pra dar.

Por que eu não aprendi a dar essa resposta?

Por que mesmo estando no segundo terço da vida eu não sei um monte de coisas?

Por que eu tenho que ser forte o tempo todo?

Por que eu tenho que saber o que fazer?

Saber o que falar…

Saber o que não falar…

Saber calar…

Eu só queria me fechar um pouco pra balanço interno.

E se descobrir que tô no vermelho,  eu pinto tudo de verde.

Só pra mudar

😛

[Princes familiar – Alanis Morissette – Será que isso ainda existe?]

Anúncios

oLHAR você

OLHOS

Olhar você
Me faz querer viver
Mesmo que isso traga o sofrer

Faz a minha esperança reacender
Só por lembrar de que não sei o que poderá acontecer
Ter um universo infinito de possibilidades
Me enche de pavor,
E também de felicidade

Mas eu prefiro arriscar
Prefiro fazer e errar
Do que nunca tentar

Prefiro amar e chorar
Sentir o amor e a dor
O desespero e a alegria
De ter sua companhia

Ensinar e aprender
Aprender pra ensinar
Pra poder viver
Pra poder compartilhar esse viver, esse aprender
Aprender durante esse caminhar,

Que no começo é mais como um engatinhar

E vou continuar a te olhar
E a te velar enquanto o seu sono durar
E esperar enquanto o silêncio durar

Esperar que os gestos possam falar
Que meu afeto possa comunicar
Aquilo que as palavras ainda não conseguem signifcar

Pra ver essa semente
Que eu planto diuturnamente
Gerar o amor novamente
E inspirar você
A arriscar viver